Adriana Torres

Porque Relacionar é preciso

Eu!

Eu – Profissional:

Tenho vinte e dois anos de experiência em pequenas, médias e grandes empresas no mercado privado e no terceiro setor, nas áreas de marketing, comunicação e comercial, com resultados expressivos em posicionamento de mercado, através do diagnóstico, criação e realização de planos e atividades voltados para incrementar a gestão dos relacionamentos, a exemplo de:

Marketing •    Desenvolvimento e implantação do planejamento estratégico de marketing, portfólio de produtos e ações personalizadas para cada setor e público alvo. •    Elaboração de novos projetos sociais e de plano de captação de recursos para organizações sem fins lucrativos. •    Atuação como idealizadora e motivadora da política de responsabilidade social.

Comunicação •    Definição e Implantação do planejamento de comunicação integrada (CIM). •    Criação de planos de social media marketing. •    Elaboração de diagnóstico de comunicação de movimentos sociais. • Coordenação do mix de comunicação (publicidade e propaganda, relações públicas, assessoria de imprensa, marketing direto, comunicação interna, design empresarial).

 

• Responsável pela comunicação digital (Blogs, plataformas como twitter e Facebook, uso de ferramentas de compartilhamento de conteúdo) de movimentos sociais para seus diversos públicos.

Comercial

•    Implantação e supervisão do Call Center, vendas através de atendimento interno e externo, realização de promoções para canais e treinamento de novas operadoras de telemarketing.

Meu último trabalho foi na assessoria de comunicação e articulação da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis.

Você pode visualizar meu currículo disponível no linkedin clicando aqui: http://www.linkedin.com/in/adrianatorresferreira

Contatos:

adriana@adrianatorres.com.br

Twitter: @Adriana_Torres

Eu -Pessoal

Sou filha de D. Inês Lamounier Torres e Márcio Sigaud Ferreira, neta de Terêncio Torres, Ondina Lamounier, Alice Sigaud e Lauro Ferreira.

Sou sobrinha de dezenas de Tios e Tias, irmã do Márcio, da Simone, da Ondina e da Patrícia e prima de centenas de pessoas espalhadas neste mundo, até de quem nem conheço pessoalmente!

Sou tia da Thais, da Debora, da Alice e da Gabi e “mãe postiça” da matilha linda mais safada e carinhosa do pedaço: Meg, Júnior, Lourenço, Mané, James Joyce (canídeos) Blixa e Nikita (felinos).

Sou mãe do Leon, ou pelo menos estou chegando lá, já que ele nascerá em julho de 2012!

Sou amiga de gente linda. Não falo de beleza exterior, mas de coração puro, aberto, verdadeiro. De gente que acredita que relacionar é preciso!

Conheça um pouco mais dessa colcha de retalhos na página Viajando na Maionese

Você também pode ter uma ideia sobre mim lendo um dos meus poemas prediletos e escutando a música tema da minha vida, provavelmente escrita para mim em um grande momento de inspiração do Frank! 😀

Metade

Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho

Não me impeça de ver o que anseio

Que a morte de tudo em que acredito

Não me tape os ouvidos e a boca

Porque metade de mim é o que eu grito

Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe

Seja linda ainda que tristeza

Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada

Mesmo que distante

Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo

Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor

Apenas respeitadas

Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos

Porque metade de mim é o que ouço

Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora

Se transforme na calma e na paz que eu mereço

Que essa tensão que me corrói por dentro

Seja um dia recompensada

Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso

Que eu me lembro ter dado na infância

Por que metade de mim é a lembrança do que fui

A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria

Pra me fazer aquietar o espírito

E que o teu silêncio me fale cada vez mais

Porque metade de mim é abrigo

Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta

Mesmo que ela não saiba

E que ninguém a tente complicar

Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer

Porque metade de mim é platéia

E a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada

Porque metade de mim é amor

E a outra metade também.

 

My way – Frank Sinatra

http://www.linkedin.com/forwardProfileMsg?displayCreate=&profileID=51065639&profileName=Adriana+Torres+Ferreira&network=I&authToken=SIpa&authType=name&goback=%2Enpv_51065639_*1_*1_*1_*1_en*4US_*1_*1_*1_*1_*1_*1_*1_*1
Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • Twitter
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Posterous

Receba os posts no seu email:

Delivered by FeedBurner